Diário de Maria

A Experiência

dezembro 14, 2010Ricardo Santo

 Maria levantou-se lentamente do chão após fazer vir a parceira. Estava com os lábios completamente lambuzados e as bochechas muito vermelhas, frutos da recente agitação, lambeu-se de forma bastante provocante enquanto olhava Sandra, tinha o cheiro intenso da fêmea entranhado na sua boca. Iniciou um breve striptease em frente à amiga que deitada na cama observava cada movimento atenciosamente. Começou por retirar o vestido comprido de lã que trazia vestido, era castanho-escuro e dava-lhe pelos joelhos. Por debaixo usava uma simples t-shirt preta com um decote pronunciado que realçava o seu peito. O decote deixava à vista parte do soutien com rebordos de renda. Perdido no meio dos seios estava o habitual fio de prata, com o pendente de borboleta que balançava na ponta. As pernas estavam cobertas com umas leggings pretas, totalmente opacas e calçava uns ténis que adorava, castanhos e amarelos da marca Merrell. Com agilidade retirou um dos ténis, depois o outro deixando-os despreocupados no chão. Levou as mãos à t-shirt retirando-a calmamente enquanto contemplava o corpo da companheira, o movimento fez cair a alça direita do soutien. Subiu em seguida para cima de Sandra que a esperava. Caminhou de gatas por cima da amiga até ficarem cara a cara, Sandra contemplou bem de perto a intensidade do olhar de Maria que se aproximava, excitando-se com o seu perfume e com a presença da fêmea junto de si. Sandra aproveitou a oportunidade para envolver a amiga nos seus braços. Nas suas costas fez deslizar as mãos enquanto a arranhava de forma propositada e desapertou-lhe o soutien hábilmente. O fio de prata e os seios volumosos de Maria caíram de imediato sobre si. Maria resolveu ajudar retirando a peça íntima para cima da cama e atirando o fio de prata para trás das costas, a parceira tinha agora caminho livre para invadir as suas mamas. Sandra eriçou-se devido à visão proporcionada pela amiga, adorava o peito de Maria e sempre tinha tido uma ponta de inveja pelo fantástico tamanho. Levou as suas mãos aos seios da amiga que se tinha acabado de sentar em cima de si, tinha as mãos tão pequenas que não chegavam para acomodar o seio no seu interior. Massajou de forma delicada o volumoso par que tinha à sua frente, apertando-o, sentindo-o quente nas suas mãos, pressionando os mamilos erectos com os seus dedos, levando Maria a murmurar algo imperceptível. Aproveitou a palma das mãos para esfregar as duas saliências tesas enquanto os seus dedos faziam balançar os seios. Maria não esperou mais e deixou-se cair sobre Sandra, beijando-a vorazmente com um instinto carnal. Os lábios fundiram-se de forma cúmplice enquanto as línguas iniciavam o conhecido bailado. Perderam-se prolongadamente na luxúria…

Maria saiu de cima da parceira deixando-se cair na cama, estava sedenta por mais, a experiência estava a ser divinal. Sandra aproveitou para tomar conta dos acontecimentos começando a soltar as leggings da amiga. Primeiro uma perna, depois a outra, expondo à vista as pernas sensuais. Levou-as junto à face e cheirou-as de forma prolongada enquanto olhava nos olhos da amiga, adorou o cheiro. Maria abriu as pernas para ela, expondo as shorties pretas que trazia vestidas. Passou as mãos por cima delas, massajando suavemente o sedoso tecido no centro, provocando, incentivando, Sandra a vir, parando somente quando as mãos da amiga se juntaram às dela. Iniciaram uma dança conjunta de mãos percorrendo cada saliência da peça íntima. Sandra levou então as mãos às ancas da amiga, fazendo-a levantar um pouco o rabo, retirando-lhe os shorties já meio húmidos. Sandra observou a penugem da amiga, quase imperceptível no meio das pernas, apoderou-se dela com a mão direita, massajando a leve camada de pêlos com os dedos, sentindo a humidade nascer no local. Navegou com os dedos para dentro dos lábios, baixando-os lentamente pelo interior de Maria que começava a soltar gemidos na cama. As pontas dos dedos exploravam o tórrido sexo da amiga até que a penetrou com leveza. Bastou dobrar dois dedos e invadiu de imediato a encharcada gruta. Manteve os dedos dobrados massajando somente num local em particular, posicionado internamente por detrás do clítoris. Sentiu com a ponta dos dedos as pequenas ondas que anunciam o local e aumentou o movimento. O vai-vem ritmado dos dedos teve efeito imediato em Maria que gemia agora com intensidade, quase não conseguindo aguentar a respiração, estando a ficar fora de controlo. Sandra tinha a palma da sua mão em cima dos lábios e dois dedos dentro do sexo da amiga, movimentando bem os dedos no seu interior. Maria contorcia-se na cama de forma violenta, não conseguindo controlar os movimentos de contracção do seu corpo, a parceira estava insana remexendo no seu interior. O seu corpo escaldava de tanto tesão acumulado, era inevitável que se ia vir. Levantou-se abraçando Sandra, os corpos ferviam ao tocar um no outro, os seios envolviam-se num rebuliço tórrido, enquanto continuava a sentir a companheira a percorrer o seu interior, cada vez com mais fúria, com maior intensidade, cerrou os dentes, sussurrou ao ouvido da amiga para esta não parar agora, preparou-se para ser invadida pela corrente abrasadora de prazer, cravou as unhas nas costas de Sandra e salvou um violento grito de prazer, vindo-se…

- Maria? Maria? Maria acorda…
- Estás a dormir?
- Ahhh?
- Acorda miúda, adormeceste na cadeira?
- O que dizes? Dormir? Eu não estou a dormir…
- Pois não, estás lá agora.
- Anda daí que preciso da tua ajuda aqui nesta parte da matéria. Olha para essa cara toda vermelha, devias estar a ter um sonho e pêras.
- Sonho? Então foi um sonho?
- Ohhh foda-se…


Fim

You Might Also Like

14 comentários

  1. bem, li este capítulo OFEGANTE. Deixaste-me sem fôlego.

    "Meu" Henry Miller...no name guy...

    :)

    Beijo assim de uma só assentada,

    ResponderEliminar
  2. Nossa! E eu fiquei animadinha aqui.. pena que foi apenas sonho não??

    Beijo Gde!

    ResponderEliminar
  3. Quase, quase assim :-). Gostei muito.
    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Foda-se, digo eu! ;)

    De bochechas vermelhas, terminei... sem me importar nada que tivesse sido um sonho... para ela... Maria!




    Basium

    ResponderEliminar
  5. Shooting Star...

    A vida é recheada de pequenos prazeres, basta saber onde os encontrar. Ainda bem que te sentiste assim sem fôlego, tão genuína...

    Want more?

    Kisses right on the spot...

    ResponderEliminar
  6. Deliciosamente Atrevida

    Terá sido mesmo só um sonho?
    Gostei de transmitir algo para esse lado.
    Aguardo o teu regresso

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. Bianca

    Obrigado pela tua visita a este pequeno local de prazer. Espero que seja do teu agrado.

    Ainda bem que gostaste de ler, acho que te fiz navegar um pouco por um local que te é familiar.
    Correcto?

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Basium

    Não necessitas de corar, este pequeno local serve para transmitir sensações, ainda bem que te perdeste na leitura...
    ;)

    Beijo intenso

    ResponderEliminar
  9. Devil's Angel,

    You ask me: "Want more?"

    Well, here's the answer:

    "I want it all, I want it all, I want it all, and I want it NOW"!!!

    Urgent kiss,

    ResponderEliminar
  10. Star

    Tudo o que é rápido depressa perde o sabor.
    Seja paciente, é uma virtude maravilhosa...
    Tudo a seu tempo...

    Kisses

    ResponderEliminar
  11. Não gosto de coisas rápidas. E sei ser paciente quando quero alguma coisa.

    I move mountains!

    Beijo, escalando o Everest!

    ResponderEliminar
  12. Star

    Saboreie lentamente cada pedaço.
    A paciência é sublime...
    Enjoy

    Continue escalando...

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  13. Wow.. Começei a ler os seus textos, tenho 21anos e estou fascinada!Amo mesmo, obrigada :)

    Beijinhos

    Kiki*

    ResponderEliminar

Popular Posts

Tumblr

Contact